Notícias da Arquidiocese




Frei Irineu Costella toma posse como novo pároco da Igreja São Judas Tadeu
Nos braços do povo. Assim foi o acolhimento das centenas de fiéis, que na manhã desse domingo (09/03) lotaram a Igreja São Judas Tadeu no Bairro Partenon, ao novo pároco frei Irineu Costella. Dom Jaime Spengler, arcebispo de Porto Alegre, esteve representado pelo chanceler da Cúria Metropolitana, pe. Carlos Steffen. “Saúdo o novo pároco para o bem do povo de Deus", cumprimentou dom Jaime em mensagem lida pelo chanceler.
 

Frei Irineu Costella retorna à capital gaúcha depois de quase sete anos como pároco na Diocese de Cruz Alta. A nova casa também marca seu retorno ao bairro que o viu ser titular, por 22 anos, da Paróquia Santo Antônio do Partenon. Ali, o frei capuchinho conhecido por arrastar multidões celebrizou o slogan “dia 13 não é dia de azar, é Dia de Santo Antônio”. Acompanhado de perto por dezenas de colegas de fraternidade, frei Irineu rezou a profissão de fé e pediu a ajuda de São Judas Tadeu, de Santo Antônio e de todos os santos para que sempre intercedam por sua fé. “Hoje eu não tomo posse da paróquia. Hoje o povo toma posse de mim porque estou aqui para servir”, disse o sacerdote.

Durante a homilia, ele lembrou que os cristãos devem fazer a vontade de Deus e viver com dignidade não cedendo às tentações. No primeiro domingo da Quaresma, e em alusão aos 40 dias e 40 noites de Jesus no deserto, o religioso afirmou que são três as tentações da atualidade: a ganância, possuir desmedido àquilo que ofende aos mais pobres; o prestígio, desejo de se tornar uma celebridade − o que não torna ninguém mais importante; e o poder, que uma vez mal administrado não consegue promover a paz. “A gente não alcança a paz matando os outros. A gente alcança a paz distribuindo meios de subsistência aos homens”, criticou os que alardeiam agir em nome da paz, por exemplo, através de invasões.

A já saudosa comunidade ijuiense veio, em peso, prestigiar a posse de frei Irineu Costella. O recado emocionado da jovem Patrícia Eickhoff serviu como um prenúncio do que os novos paroquianos dele podem esperar. “Quando a gente tinha um sonho, ele sonhava junto com a gente. Ijuí era muito pequena para a sua presença. E Porto Alegre merece ter um padre como o senhor podendo fazer ainda mais por tanta gente”, sintetizou ela.
 

Ao final da Missa de Posse, Jussara Porto Rosa, coordenadora do Conselho Paroquial da Igreja São Judas Tadeu, agradeceu especialmente à presença de frei Cleonir Dalbosco, ministro provincial dos Capuchinhos no Rio Grande do Sul, e também dos freis Luiz Carlos Susin, Marcelo Carvalho, Juan Miguel, André Audibert, Reinaldo Pasinato, Aquiles e Louis-Jacques. Os sete religiosos franciscanos se revezaram para celebrar missas e atender aos paroquianos desde maio de 2013. Na ocasião, o então pároco titular frei Ângelo Costella, que é primo do novo pároco, foi acometido por um AVC (Acidente Vascular Cerebral). Frei Ângelo segue em tratamento intensivo em Caxias do Sul. “Que todos elevem suas orações a Deus por ele”, pediu frei Irineu agradecendo o carinho de todos.

Frei Irineu Costella recebe dos paroquianos a primeira missão
Em 2014, a Paróquia São Judas Tadeu completa 70 anos. Diante da emblemática data e do novo pároco, a comunidade entregou a frei Irineu as chaves da paróquia, os Planos de Evangelização Paroquial e da Arquidiocese de Porto Alegre, o livro com o nome dos grandes colaboradores da paróquia, além do projeto arquitetônico original da igreja, que até hoje está incompleto. Frei Irineu Costella acolheu o desafio proposto e reiterou: “tantos por aqui passaram nesses 70 anos da Paróquia São Judas Tadeu. Agora, vou colocar mais um degrau nessa escada para os próximos que virão”.


Eliana Patrícia Stumpf
Assessoria de Comunicação do Regional Sul 3 da CNBB
elianapatricastumpf@cnbbsul3.org.br 



Postado por Magnus Regis - Jornalista PASCOM
Em 11 de março de 2014, às 14h 27min

Site desenvolvido pela PASCOM - Arquidiocese de Porto Alegre - Todos os direitos reservados